No Solar da Rosa (2)

julho 22, 2005
* O Solar da Rosa
O SOLAR DA ROSA

Nesta tasquinha bizarra
de ambiente bem sadio
ao doce som da guitarra
canta-se o fado vadio

***** ***** ***** *****

– Meus senhores, minhas senhoras, estimado público aqui presente:
Vai ser inaugurado oficialmente dentro de momentos, pelo gerente máximo desta casa, o senhor engenheiro José Fócrates, Grão-Mestre da Loja Rosa, este espaço que se pretende de todos: Rosas, laranjas, vermelhos, azuis, verdes e côr-de-burro-quando-foge, e todas as demais cores que possam algum dia vir a sentar a “panela” no Parlamento.
Pretende-se que, recorrendo à forma mais original de ser português, que é o fado, venham aqui ilustres representantes parlamentares explicar aos portugueses em linguagem que eles entendam – cagando pura e simplesmente no políticamente correto -quais são os reais problemas com que se debatem as diversas Lojas, e, repito, que melhor linguagem senão aquela que o povo luso herdou geneticamente e que se chama FADO?
Mas… não me vou alongar mais e passo de imediato a palavra ao nosso Grão-Mestre e Gerente Máximo desta tasca, o senhor Engenheiro Fócrates.

( aplausos )

– Portugueses!…
– Ó senhor engenheiro, não se esqueça que aqui não se fazem discursos…
– Ai! desculpem lá! esqueci-me desse pormenor…

( risos na sala )

– …Senhores e senhoras, estimável público…

( Úhuhuhuhuhuhuh… já ouvimos! )

– … Pronto…bem… então está tudo dito. … Divirtam-se!

( aplausos )( volta o apresentador )
– Meus senhores, minhas senhoras…

( outra vez? Uhuhuhuh… )
– Bem… tenho então a honra e o prazer de anunciar o primeiro convidado desta noite. Senhores e Senhoras, na minha e na vossa presença o Grão-Mestre da Loja Vermelha, o senhor camarada Jeronimoniev de Sousisky!

( aplausos )

– Camaradas!…

( algumas vozes: Uhuhuhuhu.. )
– …Amigos!…

( aplausos )

É com muita honra e prazer que equi estou; Os camar… da Bombardier(!?)…

( Uhuhuhuhu.. )

– …desculpem lá, eh,eh,eh! troquei os discursos… Bem: O nosso maior problema lá na Loja é a falta de irmãos activos. O trabalho está todo atrasado e a malta está pelo pescoço com trabalho atrasado. Este pessoal de agora já não é como o de antigamente, que fazia tudo por amor à camisola( ou seja: à causa ). Agora faz-se tudo a troco de dinheiro ou géneros e portanto a malta está tramada. Eu vou dar-vos um exemplo: Para arranjar-mos pessoal para colar os últimos mil cartazes que mandámos imprimir, tivemos que fazer uma parceria com a telecel que nos forneceu cinquenta télélés para os marmanjos da cola. O preço da brincadeira (a tal parceria) foi colocar no cartaz o nome do parceiro. Agora vejam bem como ficou a merda do cartaz:

A LOJA VERMELHA APOIA O PROTESTO DOS PORTUGUESES

CONTRA AS ESCUTAS TELEFÓNICAS

Éste cartaz tem o patrocínio da Telecel

( risada geral na sala )

… Agora, vejam bem a tristeza disto! Um outro problema, e esse é o principal, é a fuga constante de irmãos para outras Lojas e os que não dão à sola já são mais cotas que o Matusalém, sem força para o balde, o pincel e os cartazes! Estão a ver a cena? Pois sobre esses problemas todos, fiz aqui um faduncho baseado no nosso glorioso hino, que o camarada-irmão Manuel Aziago escreveu antes de ir fazer companhia ao Lénine no paraíso socialista e o camarada-irmão José Barata Morta compôs. Chama-se: “HÁ VINTE CAMARADAS!
( Aplausos )

Há vinte camaradas há vinte
é tudo o que nos restou
há vinte camaradas há vinte camaradas }Refrão
o resto deu à sola ou já lerpou

A Zita quiz a laranja
O Magalhães virou rosa
O Brito ficou sem côr
e diz-se um reformador
mas ninguém lhe entende a prosa

Refrão

Remato ainda dizendo
p’ra terminar o fadinho
que com tanta deserção
por óbito ou por traição
ainda fico aqui sozinho

Refrão

( Aplausos vibrantes:”Àh! boca linda! Àh! Fadista!” )

– Obrigado, obrigado…

( sai de cena )

-E pronto, meus amigos: Terminou por hoje a primeira sessão das noites fadistas
do “Solar da Rosa”. Para a semana teremos um convidado neste palco vindo de uma outra Loja. Posso abrir só um bocadinho a bambolina para vos espicaçar a curiosidade. As cores da Loja são…. O côr-de-burro-quando-foge”…

( ahhhhhh!!!! )

– … Não adivinharam?… não posso adiantar mais nada. Vão pensando nisso e estejam aqui de hoje a oito dias.
Muito boa noite a todos e fiquem na paz dos anjos. Obrigado!

FIM

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s