Lá Vem a Nau Catrineta (1)

Dezembro 19, 2003

dezembro 19, 2003

Lá vem a Nau Catrineta
que tem muito que contar
S. Paulo Portas à proa
D. Burroso a comandar
S. Bagão trata do pré
Santa Manuela do saque
o resto desta quadrilha
pronta a passar “ao ataque!”

Sobe à gávea meu marujo
meu marujinho “à maneira”
grita o Capitão Burroso
ao marujinho Vieira
Vê se vês um novo poiso
vê se vês um novo porto
p’ra ver se a gente se livra
desta treta do aborto

Um porto ou sítio não vejo
meu capitão general
só vejo algumas mulheres
à porta do tribunal
mas nenhuma é sua filha
podeis ficar sossegado
são só filhas da ralé
gire o leme, passe ao lado

Fiquem todos a saber
ó marujada real
que nesta merda do Aborto
quero pôr ponto final
Se alguém desobedecer
e tentar ser atrevido
é condenado “ad eternum”
a porteiro do partido

Anúncios