A nova Casa

Abril 27, 2007

o-da-nau.jpgAgora estou aqui . Continua a saga na Nau Catrineta II


Para “acabar de vez” com Israel…

Agosto 21, 2006

magos.JPG

Ena ena!… o que para aí vai em baixo sobre este assunto!

Para terminar de vez com o assunto do ESTADO MAIS TERRORISTA da história, vou dizer ainda o seguinte:

Eu sou a favor da extinção pura e dura do estado de Israel ( ali ) e não pelo extermínio do povo judaico, atenção! Isso seria um contrasenso da minha parte, eu que defendo a paz e a coexistência pacífica de todos os povos, credos, raças e religiões, mas isso não é novidade para quem me conhece minimamente. O que está A MAIS e incendiou tudo aquilo, foi a criação de um Estado dentro de um local onde antes coexistiam todos os povos que habitavam a Palestina, judeus incluídos. Volto a perguntar: Que razão justificou que os Judeus criassem um Estado e os outros não? A resposta é do conhecimento de todos e já foi expressa aí em baixo pela Biranta, pelo Raúl, pelo Augusto, etc…

Volto a referir: O Estado de Israel é uma aberração histórica e não tem direito a existir ALI, NA PALESTINA.

E vivam as férias!… que estão quase quase a acabar. Até para a semana.

Ó Raúl, depois respondo à tua solicitação.

Aquele abração do

Zeca da Nau


Israel não tem direito à existência como Estado

Agosto 17, 2006

israel-mapa.JPG

A Bíblia é a referência para entendermos a história deste povo. De acordo com as escrituras sagradas, por volta de 1800 AC, Abraão recebeu um sinal de Deus para abandonar o politeísmo e para viver em Canaã (actual Palestina). Isaque, filho de Abraão, tem um filho chamado Jacob. Este luta, num certo dia, com um anjo de Deus e tem o seu nome mudado para Israel. Os doze filhos de Jacob dão origem as doze tribos que formavam o povo judeu. Por volta de 1700 AC, o povo judeu migra para o Egipto, porém são escravizados pelos faraós durante aproximadamente 400 anos. A libertação do povo judeu ocorre por volta de 1300 AC. A saída do Egipto foi comandada por Moisés, que recebe as tábuas dos Dez Mandamentos no monte Sinai. Durante 40 anos peregrinam pelo deserto, até receber um sinal de Deus para voltarem à terra prometida, Canaã. Jerusalém é transformada num centro religioso pelo rei David. Após o reinado de Salomão, filho de David, as tribos dividem-se em dois reinos : Reino de Israel e Reino de Judá. Neste momento de separação, aparece a crença da vinda de um messias que iria juntar o povo de Israel e restaurar o poder de Deus sobre o mundo. Em 721 começa a diáspora judaica com a invasão Babilónica. O imperador da Babilónia, após invadir o reino de Israel, destrói o templo de Jerusalém e deporta grande parte da população judaica. No século I, os romanos invadem a Palestina e destroem o templo de Jerusalém. No século seguinte, destroem a cidade de Jerusalém, provocando a segunda diáspora judaica. Após estes episódios, os judeus espalham-se pelo mundo. Mil setecentos e quarenta anos depois!!!???… Os judeus acham-se com direito a dizer a quem lá ficou sempre: “ORA BEM, ARREDEM LÁ DAÍ PARA FORA QUE NÓS QUEREMOS FAZER AQUI O NOSSO ESTADO!!!” Tomem atenção: MIL SETECENTOS E QUARENTA ANOS DEPOIS!!!Que lata!!! Na melhor das hipóteses, e com a boa vontade de quem lá vivia, podiam quanto muito pedir a nacionalidade Palestiniana e coabitarem com o povo Palestiniano que lá viveu SEMPRE!

Imaginem agora que os Àrabes regressavam a Portugal e decidiam à força querer ocupar a terra que era deles há 800 anos!?… Havia de ser engraçado! O Estado de Israel é uma vergonha do chamado mundo civilizado ocidental, mais propriamente dos Ingleses, que enfiaram os pés pelas mãos politicamente no pós-guerra, subjugados pelo poder do capital judaico que domina o mundo, para mal de toda a humanidade. Ainda não me consigo convencer que o chamado holocausto não foi uma conspiração urdida por eles para assim, com a capa de “coitadinhos”, serem apoiados pelo mundo para a vergonha do movimento sionista e para as atrocidades que desde então e até aos dias de hoje, submeteram o povo Palestiniano. ISRAEL É UMA MENTIRA E NÃO TEM DIREITO À EXISTÊNCIA COMO ESTADO!

Disse!

( E não me venham cá chamar nazi porque os mando para um sítio feio)

( Continuo em férias mais uns dias mas não resisti a vir colocar este postal via Ciber-Café)


Alto e pára…

Agosto 5, 2006

descansar.jpg

Encerrado por uns dias para descanso do guerreiro.


Palavras para quê?…

Julho 31, 2006

jardim.JPG

…Uma anedota destas só mesmo num país anedótico.

  Fale aí em baixo ou cale-se para sempre


O Plano do Eixo falhou!

Julho 30, 2006

O eixo U.S.A.-Israel-U.K. falhou rotundamente. A entrada das tropas Sionistas pelo Líbano dentro era o “isco” que tentaria fazer entrar na “arena” a Síria e o Irão, só que o plano deu “bufa” e agora…

Agora, o eixo vai ter que descalçar a bota em que enfiou a patorra, vamos ver como.

Os E.U.A., estão desgastados e enfiados num molho de bróculos no Iraque

O U.K. sem força nem apoio interno

Chegou o momento do Estado Terrorista Judaico arcar com as despesas maiores, já que na invasão do Iraque o plano do eixo ordenava que estes ficassem muito quietinhos à espera da segunda leva, e isto não está fácil.

Os Iranianos e os Sírios não são burros, pois é!


O Encontro em Santarém

Julho 30, 2006

Imperiais motivos de ordem familiar impediram a minha ida a mais um encontro poético desta grande comunidade, com muita pena minha, foi-me mesmo inteiramente impossível estar presente, ainda para mais quando foi lançado o livrinho da qual também eu faço parte. Espero que tenha corrido tudo bem. Eu voltarei na terça-feira à vossa companhia.

Um @bração do

Zeca da Nau